fbpx

Compare as listagens

Grupo Português constrói aeródromo em Afungi, norte de Moçambique, para a Petrolífera Anadarko

Grupo Português constrói aeródromo em Afungi, norte de Moçambique, para a Petrolífera Anadarko

O grupo português Gabriel Couto, foi contratado pela norte-americana Anadarko Petroleum para construir um aeródromo em Afungi, norte de Moçambique, afirmou o director do grupo de construção.

Tiago Couto disse ao jornal português O Minho que o futuro aeródromo será construído perto da Cidade de Palma, na província de Cabo Delgado, e apoiará o desenvolvimento dos projectos de exploração de gás natural dos blocos Área 1 e Área 4, este último a ser operado pelo grupo Italiano ENI.

O contrato cobre o projecto e a construção de uma pista de 2.300 metros, além de um terminal para 150 passageiros e outros edifícios para apoiar a pista.

O prazo total do projecto é de 21 meses, compreendendo duas fases distintas. A primeira fase incluirá a construção de uma pista de 1.600 metros de comprimento, projectada para operar uma aeronave Embraer ERJ-145, uma área de estacionamento para quatro aeronaves e um helicóptero, além de construção de terminal de passageiros, vias de acesso e estacionamento.

A segunda fase incluirá a extensão da pista para 2.300 metros, incluindo o fornecimento de equipamento de navegação, escadas de acesso para aeronaves, reboques de apoio e equipamento de transporte de bagagem.

O director do grupo Gabriel Couto não revelou o valor do contrato assinado com o grupo norte-americano Anadarko Petroleum.

Fonte: Macauhub

Posts relacionados

Mercado imobiliário Chinês vai enfrentar recessão em 2019

O mercado imobiliário chinês vai enfrentar uma recessão em 2019, segundo um relatório publicado...

continue lendo

UE financia projectos turísticos na Ilha do Ibo

A União Europeia desembolsou cerca de 900 mil euros para projectos de desenvolvimento turísticos...

continue lendo

Ponte Maputo-Katembe inaugurada no último Sábado, dia 10 de Novembro

Com680 metros de vão suspenso e 3011 metros de comprimento, a Ponte Maputo-KaTembe, antigo sonho...

continue lendo

Junte-se à discussão