Compare as listagens

Estudo: Mercado imobiliário cresce fora da capital e arrendamento é uma das melhores opções

  • Segunda, 28 \d\e Janeiro \d\e 2019
  • Noticias
  • 0
Estudo: Mercado imobiliário cresce fora da capital e arrendamento é uma das melhores opções

A Prime Yield MZ lançou a 2ª edição do “Estudo de Mercado Imobiliário Moçambique” durante a Tektónica Moçambique, que terminou terça-feira, em Maputo.

Para a empresa de consultoria, o mercado imobiliário de Moçambique apresenta actualmente um “enorme potencial de crescimento, com oportunidades em todos os segmentos, destacando-se ainda a emergência de novas zonas geográficas como destino do investimento e promoção imobiliária”.

Esta é uma das principais conclusões do estudo, realizado pelo segundo ano consecutivo, que analisou os sectores de habitação, escritórios, retalho e turismo em Maputo.

“O crescimento médio da economia moçambicana tem sido de 8% nos últimos anos, prevendo-se que este ritmo se mantenha e até acelere nos próximos anos. Este desenvolvimento económico, associado ao aumento do poder de compra da classe média, à chegada de expatriados e à concretização dos projectos estruturantes previstos para o país, têm vindo a aumentar a procura de produtos imobiliários e o investimento neste sector”, refere o director da Prime Yield MZ, Bruno Carvalho.

“Há ainda a destacar o facto de o investimento imobiliário estar a começar a olhar para outras zonas além de Maputo, até agora o foco central deste mercado no país. As regiões de Tete, Pemba ou Inhassoro, com uma enorme riqueza de recursos e um potencial turístico por explorar, começam agora a despertar a atenção dos investidores e promotores imobiliários, sobretudo devido à forte aposta na melhoria das infraestruturas”, acrescenta Bruno Carvalho.

Desequilíbrio entre oferta e procura continua a marcar sector

De acordo com a Prime Yield MZ, o sector habitacional de Maputo continua a ser fortemente marcado pelo desequilíbrio entre a oferta e a procura, existindo a necessidade de reduzir o défice habitacional. O arrendamento é uma opção bastante activa face às limitações no acesso ao crédito imobiliário para compra de habitação.

O mercado de escritórios na capital está, segundo o relatório estudo, muito activo “devido ao crescente interesse económico que o país tem vindo a despertar junto de empresas nacionais e internacionais, o que tem motivado uma procura dinâmica de espaços”.

O turismo é outro dos sectores em “alta”. Com o crescimento consistente do número de entrada de turistas, esta área em Maputo é especialmente dinâmica no segmento “corporate”, mas o Ministério do Turismo de Moçambique está apostado em aumentar captação de turistas no segmento de “lazer”. A oferta hoteleira de Maputo é actualmente composta por 5 hotéis de 5 estrelas e 6 de 4 estrelas, complementada por diversos hotéis de três estrelas, guest houses e aparthotel,

A Prime Yield presta serviços de consultoria e avaliação de activos, que pretendem ser uma mais valia no suporte e apoio à tomada de decisão dos seus clientes. Criada em 2005, a empresa está actualmente presente nos principais países lusófonos, com escritórios em Portugal, Angola, Brasil, Cabo Verde e Moçambique.

Fonte: sapo notícias

Posts relacionados

Maputo-Sul espera que obras de construção de quatro portagens na Estrada Circular de Maputo comecem em Março

A construção de quatro estações de portagem na Estrada Circular de Maputo terá início em...

continue lendo

Governo de Moçambique atribuiu quase o triplo número de parcelas de habitação em 2018

No ano passado, o Governo Moçambicano concedeu 19.818 terrenos, 12.959 a mais do que em 2017 e...

continue lendo

ExxonMobil adquire direitos de uso de um espaço com 12 hectares em Maputo em cerca de $ 50 milhões de dólares

A ExxonMobil adquiriu direitos de uso de um espaço com 12 hectares em Maputo mais concretamente na...

continue lendo